domingo, 17 de junho de 2012

Lição 13 - 2º Trimestre 2012 A FORMOSA JERUSALÉM. 24 de Junho de 2012




LEITURA BÍBLICA: 
Apocalipse 21.9-18
Um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas veio e me disse: Venha, e eu lhe, mostrarei a Noiva, a Esposa do Cordeiro. Então o Espírito de Deus me dominou, e o anjo me levou para uma montanha grande e muito alta. Ele me mostrou Jerusalém, a cidade Santa, que descia do céu e vinha de Deus, brilhando com a glória de Deus. A cidade brilhava como uma pedra preciosa, como uma pedra de jaspe, clara como cristal. Ela era cercada por uma muralha muito alta e grande, com doze portões, guardada por doze anjos. Nos portões estavam escritos os nomes das doze tribos do povo de Israel. Havia três portões de cada lado: três ao norte, três ao sul, três a leste e três a oeste. A muralha da cidade estava construída sobre doze rochas, nas quais estavam escritos os nomes dos doze apóstolos do cordeiro. O anjo que falou comigo levava consigo uma vara de ouro para medir a cidade, os seus portões e a muralha. A cidade era quadrada, pois o seu comprimento era igual à sua largura. O anjo mediu a cidade com a vara de ouro e viu que media dois mil e duzentos quilômetros. O seu comprimento, largura e altura eram iguais. O anjo mediu também a muralha e viu que tinha sessenta e quatro metros de largura, conforme as medidas comuns que o anjo estava usando. A muralha era de jaspe, e a própria cidade era de ouro puro, claro como vidro.

INTRODUÇÃO
Acontecerão mudanças maravilhosas quando entramos na eternidade! Deus habitará pessoalmente com seu povo de forma gloriosa e íntima. Não haverá mais lágrima, morte e dor. Tudo isso entrou no mundo pelo pecado (Gn 3); todavia, agora, a maldição é eliminada (22.3). A frase “Tudo está feito”, proferida por Deus, faz paralelo com a declaração “Está consumado”, proferida por Cristo (Jo 19.30). O mesmo Senhor que iniciou a criação finalizou-a: Ele é o Alfa e o Ômega (a primeira e a última letra do alfabeto grego). 

1. O QUE É A JERUSALÉM CELESTE
A Nova Jerusalém foi aguardada por Abraão (Hb 11.10,16), prometida por Cristo (Jo 14.2,3), referida como o monte Sião e a cidade do Deus vivo (Hb 12.22), aludida por Paulo (Gl 4.26), empregada como um incentivo (Ap 3.12), e descrita em Apocalipse 21.1-22. Ela não é idêntica à Jerusalém terrestre do Milênio, nem é equivalente ao novo céu. Esta cidade descerá do céu, vinda de Deus depois do Milênio, e será o centro da nova ordem. Ela é a habitação de Cristo e da Igreja, e é acessível às nações salvas.
A cidade é descrita primeiro do ponto de vista de sua população, a Igreja (Ap 21.1-9); e então do ponto de vista de suas proporções materiais, um cubo de 2.400 quilômetros de cada lado, feita de ouro e pedras preciosas (Ap 21,10-23); e finalmente do ponto de vista de suas provisões eternas (Ap 21.24- 22.5). Esta conquista arquitetônica divina possui realidade material, os santos ressurretos e Cristo habitarão nela com corpos fisicamente reais, embora seus detalhes simbolizem grandes realidades espirituais. 

2. AS CARACTERÍSTICAS DA  NOVA JERUSALÉM
O versículo 2 sugere que essa cidade celestial pairará sobre a terra durante o milênio e, quando a nova criação for anunciada, ela descerá. A cidade identifica-se com o povo de Deus; ela é vista como um a noiva. Lembre-se que o capítulo 17 retratou o sistema babilônico como uma meretriz. A final, o que constitui uma cidade não são seus edifícios. Mas as pessoas que vivem nela. Em Gênesis 4.17, o rebelde Caim deixou a presença de Deus e construiu uma cidade; no entanto o devoto Abraão “aguardava a cidade da qual Deus é o arquiteto e edificador” (Hb 11.10). Essa cidade é a nova Jerusalém. 

Veja que essa cidade une o povo de Deus do Antigo e do Novo Testamento, Israel e a igreja. As portas da cidade têm o nome das doze tribos, e existem doze “fundamentos” com o nome dos apóstolos. (A respeito dos apóstolos, veja Ef 2.20). As dimensões da cidade confundem nossa  imaginação. “Quadrangular” significa “todos os lados iguais”, quer dizer, a cidade é um cubo perfeito, um “Santo dos Santos” radiante com a presença de Deus. A cidade mede 2.200 quilômetros de cada lado ou dois terços do tamanho dos Estados Unidos! As belas cores das pedras (vv. 18-20) sugerem a “multiforme graça de Deus” (1 Pe 4.10). 

Faltam muitas coisas nessa cidade: um templo, a luz natural e a noite. Como Deus habita pessoalmente com seu povo, não há necessidade de templo. A glória dele substitui a glória do sol, da lua e das estrelas. Na Bíblia, noite simboliza morte, pecado e dor; essas coisas foram banidas para sempre da cidade. De todas as partes do universo renovado, as pessoas terão acesso a essa cidade! Essa nova terra terá nações (v.24; 22.2). A glória de todas essas nações será levada a Deus, a quem elas pertencem.

3. O PERFEITO ESTADO ETERNO
Nessa nova criação, Deus anula todas as tragédias que o pecado trouxe à criação original. O paraíso e a terra antigos submergiram no julgamento, e os novos paraíso e terra resplandecem em perfeição. O Éden tinha um rio terreno (Gn 2.10-14), e, aqui, temos um maravilhoso rio celestial. A árvore da vida do Éden passou a ser guardada depois que o homem pecou (Gn 3.24), mas todo o povo de Deus tem acesso à do céu. Gênesis 3.14-17 narra a respeito da maldição que Deus lançou; agora, não há mais nenhuma maldição. Adão e Eva foram obrigados a deixar o paraíso original e a trabalhar para sobreviver; aqui, os homens servem a Deus e veem sua face em perfeita comunhão. O primeiro casal tornou-se escravo e perdeu a realeza quando pecou; contudo, o versículo 5 indica que recuperamos a realeza e reinaremos com Cristo para sempre!

A presente criação não é o produto final de Deus. Ele geme e se angustia sob a escravidão do pecado (Rm 8.18-23). Mas, um dia, Deus anunciará sua nova criação, e desfrutaremos de vida plena e de liberdade total para sempre.

CONCLUSÃO
A nova vida será um interminável dia de núpcias para todo o povo de Deus, o tempo mais feliz e alegre que se possa imaginar. E não há nada que possa estragar isso; nenhuma tristeza; nenhuma dor; nenhuma despedida de entes queridos; nenhuma escuridão. Pois Deus está sempre presente. Ele está próximo. Não há pecado nem tentação para abalar o perfeito relacionamento com Deus. Nenhuma culpa, e nem sinal de vergonha. 

A nova Jerusalém e seu povo. As melhores cidades do mundo não são nada compradas com a glória e o esplendor desta cidade dourada, com suas dimensões perfeitas, seus alicerces adornados de pedras preciosas, suas muralhas resplandecentes de diamantes, suas portas de pérolas. Essas portas estão sempre abertas. E a cidade não tem Templo, porque o próprio Deus está presente. Ali existe paz, liberdade e segurança.

Pesquisado e Elaborado: Ev. José Augusto de França Junior (Conhecido: Ev. Junior França) 
Fones: (85) 3226-2753(Igreja) - Celular: 8616.7122(Oi), 9940.0893(Tim), 55*97*2635(Nextel)
E-mail, Orkut e MSN: junior.franca1@hotmail.com  
Twitter:  twitter.com/@Juniorfranca2
Blog: joseaugustodefranca.blogspot.com/ 
Face book: www.facebook.com/profile.php?id=100001877051805

Referência Bibliográfica: Ensinador Cristão, Lições Bíblicas da Escola Dominical, Bíblia Pentecostal, Aplicação Pessoal, NVI, DAKE e NTLH, Glow, Examinem as escrituras – J. Sidlow Baxter; Comentários Bíblicos, Coleção Ensino Teológico, Manual Bíblico: SBB e Halley, Todos os personagens da Bíblia de A - Z, História dos Hebreus, Pequena Enciclopédia Bíblica e Dicionário Bíblico: Wycliffe e J. D. Douglas, entre outros. 

7 comentários:

  1. muito bom o comentario

    ResponderExcluir
  2. Paz seja convosco!
    Amado Junior, que alegria saber que um dia, o dia do nosso Senhor, subiremos a glória e estaremos para sempre com o nosso Deus, gozando de toda paz e alegria que muitas vezes nos são furtadas em nossos dias de luta e aflição. É também uma alegria saber que o querido estará em minha congregação amanhã, pregando a palavra do Senhor! Seja bem vindo! desde já estou lhe convidando a visitar meu recente blog.

    Visite e faça um comentário, será uma honra!

    Anderson, congregação de Canindezinho.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo subsídio professor, usarei domingo na aula o que aprendi aqui.

    Ir. Adriano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor e doutor Adriano o amado irmão é modesto.

      Excluir
  4. Elielson simplicio23 de junho de 2012 05:21

    Comentários edificantes. Deus continue a aperfeiçoá-lo em serviço da sua obra, querido!!!

    Paz e graça!!

    ResponderExcluir
  5. AMADOS VIVER EM SANTIDADE É UM DEVER E AO MESMO TEMPO UM PRIVILEGIO DE TODO CRENTE.UM FORTE ABRAÇO À TODOS.ATT,

    MARCIO DE MEDEIROS-PROF. DO SETEF-SEMINARIO TEOLOGICO FILADELFIA

    ResponderExcluir